Brigitte Engerer e Boris Berezovsky

Liszt Hungarian Rhapsody No. 2.
É uma brincadeira com nossos sentidos essa música, tocada em duo é melhor, sempre achei que é um trabalho mental e corporal, não deve ser fácil tocar (mesmos para os mais experientes).



CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Instagram

Instagram

Follow Me